Parque Linear para compensar destruição de área de floresta. Novo Shopping deverá proceder medidas compensatórias para Ribeirão.

Novo Shopping vai construir parque linear em Ribeirão Preto

Parque vai compensar os danos ambientais causados pela construção do centro de compras

Milena Aurea / A Cidade

12,5 hectares de cerrado foram devastados para a construção do centro de compras (Foto: Milena Aurea / A Cidade)

O Novo Shopping, a Fazenda do Estado de São Paulo e a Fazenda Pública de Ribeirão Preto firmaram um acordo com o Ministério Público no último dia 12 para compensar os danos ambientais decorrentes do corte de 12,5 hectares de cerrado para a construção do centro de compras, inaugurado em novembro de 1999.

No acordo, o Novo Shopping se compromete a doar à Fazenda Municipal, no prazo de seis meses, área livre de 43 hectares, no mínimo – correspondente a 430 mil metros quadrados – localizada na área de recarga do Aquífero Guarani, na zona Leste da cidade, para fins de criação e manutenção da Estação Ecológica Municipal Guarani, voltada à preservação ambiental e proteção dos recursos hídricos.

Além disso, o centro de compras terá de plantar mudas de árvores na área doada e fazer a manutenção da vegetação durante dois anos.

“Essa estação ecológica será de grande importância por estar em uma área frágil do município. A intenção é plantar 72 mil árvores no local. Elas vão intensificar a infiltração da água no solo e, com isso, ajudar na recarga do aquífero”, afirma o secretário do Meio Ambiente, José Roberto Bonetti.

Parque linear

O Novo Shopping também será responsável pelas obras de implantação parcial do Parque Linear Retiro Saudoso, na avenida Celso Charuri, nas proximidades dos bairros Bancários, Roberto Benedetti e Greenville, no prazo de 34 meses. O investimento será de cerca de R$ 1 milhão.

“O parque vai contar com ciclovia, pista para caminhada, sanitários, lanchonete e quadra de esportes. Será um ganho muito grande para a população”, diz Bonetti.

O acordo ainda prevê que o shopping implante projetos de drenagem, de paisagismo e de retenção e infiltração das águas da cobertura no prazo de 34 meses.

Por fim, o centro de compras deverá executar ações de educação ambiental por meio da distribuição de panfletos nas guaritas de saída do shopping com conteúdo educativo sobre podas e extrações de árvores do cerrado em até seis meses.

Em caso de descumprimento das determinações, o Novo Shopping ficará sujeito à multa diária de R$ 1 mil.

Procurados, o Novo Shopping e o promotor de justiça Luís Henrique Paccagnella, do Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente), não quiseram comentar o acordo.

O promotor alegou que, embora o representante legal do Novo Shopping, os promotores e a prefeita Dárcy Vera (PSD) já tenham assinado o termo, ainda faltam algumas assinaturas para que o documento seja formalizado.

O que o Novo Shopping terá de fazer:

1.Doar à Fazenda Municipal área de, no mínimo, 43 hectares localizada na área de recarga do Aquífero Guarani para fins de criação e manutenção da Estação Ecológica Municipal Guarani – Prazo: 6 meses;

2.Plantar mudas de árvores na área doada e fazer a manutenção da vegetação – Prazo: 2 anos;

3.Construir o Parque Linear Retiro Saudoso – Prazo: 34 meses;

4.Implantar projetos de drenagem, de paisagismo e de retenção e infiltração das águas da cobertura do estabelecimento – Prazo: 34 meses;

5.Distribuir panfletos nas guaritas de saída do shopping com conteúdo educativo sobre podas e extrações de árvores do cerrado – Prazo: 6 meses.

Fonte: Ministério Público

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s